Homens invadem estúdio e ameaçam agredir radialista por críticas a Bolsonaro

Uma rádio na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco, foi invadida na última terça-feira por apoiadores de Jair Bolsonaro (sem partido). Eles ameaçaram agredir um radialista por críticas à condução da crise da Covid-19 pelo presidente.

Já era noite quando o radialista Júnior Albuquerque foi surpreendido com a entrada de quatro homens na Rádio Comunidade. “Não é tudo genocida? Fala agora”, disse um dos apoiadores do presidente, revoltado com a opinião do profissional.

Entre provocações, tapas na mesa e amaças, o homem precisou ser contido pelos colegas de Júnior Albuquerque. O próprio radialista explicou o motivo da revolta.

Há algumas semanas, entrou em pauta as quase 300 mil mortes por Covid-19 no Brasil e eu fiz um comentário opinativo, onde expus que no meu ponto de vista Hitler não era o único culpado do genocídio que aconteceu na Alemanha, pois quem apoiou e quem se calou também teve sua parcela de culpa. Assim como no Brasil, em relação à Covid-19, os eleitores de Bolsonaro que concordam com a política sanitária que ele vinha fazendo, também teriam culpa”, declarou ao portal JC.

Fonte: Yahoo Notícias